Sonya Azevedo
Essência em versos e prosas
Capa Textos Áudios E-books Perfil Livro de Visitas Contato
Textos



Meus Blogs

Jacintos da Alma
Nascentes de Luz


Agradecendo sempre aos amigos que por aqui deixam seus versos

xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx

Poeta Olavo

Deitar os joelhos no chão
Com mãos grudadas em oração
Num momento de prospecção
Acalma cada coração.

xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx

Jacó  Filho

AMPARADO NA FÉ
Ao adentrar n’alma, para sermos um só,
Tocamos nosso Pai duma forma intensa...
Expomos nossa dor ao sentir a presença,
Dos anjos divinos, com um poder maior.

Agradecemos por graças dantes obtidas,
Mantendo-nos sóbrios à luz do caminho;
E pedimos saberes para quando sozinho,
Eu saiba usufruir de Deus pai, a guarida...

Pedimos pra por fim, a tanto desamparo,
Pra que possa cumprir a missão pessoal,
Vencer pedras e tombos, com ar natural...

Peço boa autoestima, tais os bens raros,
Que nos salvariam, dessa dor universal,
Que nos causa medo, do inicio ao final...

xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx

E o mimo especial da querida amiga Iolandinha Pinheiro

Oração


Enxergo em plenitude sua presença
Nos dias desprovidos de calor
Queimando a amarga indiferença
Desta vã existência sem amor

Sem corda aos teus pés, sobre espinhos
Ferida, neste breu, tenho esperanças
Que ilumine os meus ermos caminhos
Que faça da minha dor meras lembranças

E assim, feliz a cada teu sinal
enfrento a minha eterna tempestade
Erguida na contenda atemporal
da minha doce e vil humanidade

Em fogo, seguem estes dias meus
Na fé que me consola a cada hora
Ao lado deste que em meu peito mora
Por este imenso amor, que é meu DEUS.

xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx

Sonya Azevedo
Enviado por Sonya Azevedo em 06/10/2021
Alterado em 03/11/2021
Copyright © 2021. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Comentários